Pular para o conteúdo
Voltar

MT Criativo lança web série sobre empreendedorismo no Estado

Protásio de Morais | SEC/MT

- Foto por: Divulgação
A | A

O Mato Grosso Criativo, programa desenvolvido pela Superintendência de Economia Criativa da Secretaria de Estado de Cultura, acaba de lançar uma web série organizada em dez capítulos que traduzem bem o espírito dos empreendedores criativos de várias regiões do Estado.  

Intitulado "Insight – Caminhos Criativos", com apresentação de dois a três capítulo por semana, a série de pequenos documentários exibidos pela internet chega a seu quarto episódio nesta quinta-feira, 13/12, e pode ser conferido na página do Facebook do Programa Mato Grosso Criativo (www.facebook.com/matogrossocriativo).

"A ideia é divulgar o conceito de economia criativa por meio de quem faz. E ainda, poder mostrar o impacto das ações da Secretaria de Cultura no desenvolvimento desses novos modelos de negócios", enfatiza a superintendente de desenvolvimento da Economia Criativa, Keiko Okamura. 

A cada episódio, um empreendedor criativo será contemplado e suas histórias compartilhadas. “O objetivo desse trabalho é mostrar que podemos criar novos modos de pensar a economia. Vai muito além do que apenas abrir um negócio, é sobre a transformação do capital intelectual em valor econômico. Afinal, nada surge por acaso, e a partir das experiências pessoais que o valor simbólico se manifesta. Existem indivíduos por trás de tudo isso, que exploram a imaginação ao máximo e transformam o comum em algo excepcional. O próprio nome já diz tudo, né? ”, explica o estudante de audiovisual e diretor da série, Giovanni Ojeda.

Mato Grosso Criativo é o programa intersetorial de Governo que articula ações de cinco secretarias de Estado com o objetivo de criar política, diretrizes e ações para o desenvolvimento da economia criativa no território mato-grossense.

Para o secretário de cultura, Gilberto Nasser, o programa visa articular uma rede de negócios que contemple os princípios de criatividade. “Nossa inspiração é a diversidade cultural, a sustentabilidade e a inclusão social; identificar, desenvolver, fortalecer e fomentar os segmentos e territórios criativos, além de promover a geração de novos empreendimentos, trabalho e renda”, conclui.