Pular para o conteúdo
Voltar

Artistas são premiados na abertura da exposição

Angélica Moraes | SEC-MT

Exposição das obras selecionadas fica em cartaz até o dia 07 de agosto - Foto por: Mayke Toscano/GCom-MT
Exposição das obras selecionadas fica em cartaz até o dia 07 de agosto
A | A

Artistas, produtores culturais, admiradores das artes em geral prestigiaram a abertura do 25ª Salão Jovem Arte Mato-grossense na noite de quarta-feira (18.05), no Palácio da Instrução.

"O Jovem Arte é uma das iniciativas inovadoras mais importantes para as artes plásticas de Mato Grosso. É incentivar, divulgar e conhecer a riqueza de artistas que vivem aqui e lançar, sobre a sua arte, um olhar cuidadoso e atencioso para que eles possam ser revelados”, observou o secretário de Estado de Cultura, Leandro Carvalho.

Para Gervane de Paula, grande premiado da noite com a obra A roda do amor – Você não gosta de mim, é uma grande alegria ver que o Salão está sendo retomado. Premiado na segunda edição, em 1977, o artista diz que se mantém em constante produção, o que torna seu trabalho sempre jovem e inovador.

“Noto que as artes plásticas vêm ganhando cada vez mais espaço no cenário regional, o que é muito bom. Afinal a arte só ganha sentido quando ela tem o olhar do público, é aí que ela passa a existir”, frisou.

Vencedora da primeira edição do Jovem Arte, em 1976, Anna Marimon conta sua história por meio da obra ... e o tempo, que ficou em segundo lugar na escolha dos jurados. A artista depositou, em gavetas, imagens que mostram a sua trajetória nas artes regionais. O fotógrafo Rai Reis, que participa pela primeira vez do Salão, levou o terceiro prêmio com a obra Felicidade Líquida.

A exposição presta uma homenagem ao artista plástico cuiabano João Sebastião, que morreu em fevereiro deste ano, e apresenta ao público as três obras que ele pintou para este evento, mas que não chegaram a ser inscritas.

A retomada do Salão contou com a inscrição de 180 artistas de 12 municípios e 500 obras. Desse total, 40 artistas foram selecionados e apresentam 83 obras nas categorias pintura, gravura, desenho, fotografia, vídeo-arte, arte digital, escultura e instalação, que poderão ser apreciadas durante a mostra.

Além das três obras da premiação principal, foram contempladas três obras no prêmio estímulo e outras cinco na menção especial. O valor total dos prêmios é de R$ 33 mil.

Os trabalhos foram analisados por uma comissão julgadora composta por três profissionais na área de artes visuais, de reconhecido valor nacional, Humberto Espíndola, Mariza Bertoli e José Serafim Bertoloto. 

“Já fui jurado em várias versões, participei como artista e, nesta edição, fui surpreendido pela qualidade das obras apresentadas. O Salão cresceu muito, o que faz com que a gente seja cada vez mais criterioso”.

Programação paralela

A programação foi pensada para atender demandas de formação. Nesse sentido, além da exposição, haverá ainda palestras com curadores e críticos de arte, oficinas, bate-papo e visitas mediadas com artistas. Nas ações educativas estão previstas agendamentos escolares e formação de educadores. 

Uma das primeiras atividades educativas é o bate-papo com Rai Reis sobre fotografia contemporânea, agendado para o dia 24 deste mês no Palácio da Instrução.

História   

Montado pela primeira vez em 1976, o Salão Jovem Arte Mato-grossense teve como uma das realizadoras a Secretaria de Estado de Cultura, na época Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso. Entre os artistas que se destacaram naquele ano estão Humberto Espíndola, Dalva de Barros, João Sebastião e Clóvis Irigaray.

As edições seguintes foram importantes para divulgar nomes até hoje conceituados nas artes plásticas regionais e nacionais como Adir Sodré, Gervane de Paula, Benedito Nunes, Nilson Pimenta, Jonas Barros, Vitória Basaia, Regina Pena, Marcelo Velasco, Adão Domiciano, Carlos Lopes, Marcio Aurélio, entre outros.

Se as edições tivessem sido anuais e ininterruptas, o Salão estaria na 39ª edição. Por conta de uma descontinuidade, esta será a 25ª edição do evento. O Salão Jovem Arte é promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e Associação das Artes, Comunicação e Cultura de Mato Grosso (Acênica).

Confira os vencedores e os prêmios:

1º Prêmio – R$ 10 mil

Obra: A Roda do Amor – Você não gosta de mim, de Gervane de Paula

2º Prêmio – R$ 8 mil

Obra: ...e o tempo, de Anna Amélia Marimon

3º Prêmio – R$ 6 mil

Obra: Felicidade Líquida, de Rai Reis

Prêmio estímulo – R$ 3 mil

Obra: Que saber é este? / Falta de Educação I / Falta de Educação II, de Sebastião Veloz

Prêmio estímulo – R$ 3 mil

Obra: Selfies Barroco (série), de Heitor Magno

Prêmio estímulo – R$ 3 mil

Obra: Sagrado coração bomba, de Babu Seteoito

Menções especiais

Obra: Tamanho do 'a', de Benedito Nunes

Obra: Cachara / Boca de Jacaré / Cervo II, de Wander Melo

Obra: Natureza Esquecida / Folhas Secas / Jatobá, de Miguel Penha

Obra: Kalpa, de Juliana Segóvia

Obra: MAS QUE COISA, HEIN?!... , de Juarez Copertino

Horários

A exposição do 25º Salão Jovem Arte Mato-grossense fica em cartaz até o dia 07 de agosto. Os horários de visitação são: de terça a sexta-feira, das 8h às 17h e sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h. Agendamentos escolares já podem ser feitos pelo  telefone (65) 3025-3221 ou pelo e-mail salaojovemartemt@gmail.com ou museudeartemt@gmail.com.