Pular para o conteúdo
Voltar

Política cultural do Estado é destacada pelo dramaturgo Aimar Labaki

Andrea Haddad | GCom-MT

Aimar Labaki, professor da MT Escola de Teatro, esteve com o governador Pedro Taques - Foto por: Chico Valdiner/GCom-MT
Aimar Labaki, professor da MT Escola de Teatro, esteve com o governador Pedro Taques
A | A

Em Cuiabá para ministrar aulas na MT Escola de Teatro, o premiado dramaturgo, roteirista, ensaísta e diretor Aimar Labaki diz que deixa Mato Grosso impressionado com as políticas culturais implementadas na atual gestão. “Pareceu-me extremamente significativo, no meio da crise econômica e política que a gente vive, este estado ter encontrado diretrizes tão claras no sentido de formar uma política cultural não só na área de teatro, mas na de cinema, de artes plásticas, e que isso tenha se mantido apesar da reviravolta econômica que ocorreu depois da implementação desta política”, avaliou ele, após participar de uma audiência com o governador Pedro Taques, nesta segunda-feira (26.06).

Autor de espetáculos adultos e infantojuvenis, como também de telenovelas, Aimar espera que a população entenda o que está sendo proporcionado pelo Governo do Estado na área cultural. “Achei extremamente significativo e espero que a população compreenda a importância disso não para a classe artística, mas para a comunidade como um todo, porque eu vejo que é uma política que está sendo pensada por este aspecto, que é o mais importante, o de propiciar o acesso da população aos bens simbólicos. Eu saio de Cuiabá extremamente impressionado com a política cultural que está se desenhando nesta gestão”, frisou.

O dramaturgo proferiu aula na última sexta-feira (23.06), no módulo "Stanislavski e a escrita contemporânea para teatro", no Cine Teatro Cuiabá, para estudantes da MT Escola de Teatro. Inaugurada há seis meses, a escola oferece cursos regulares e de extensão para artistas e amantes do palco, gratuitamente. Aimar também ministrou palestras de dramaturgia até o último domingo (25.06). “Fiquei bem impressionado com a qualidade da turma, com o comprometimento”, elogiou.

A MT Escola de Teatro é uma iniciativa do Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Cultura (SEC), em parceria com a Associação Cultural Cena Onze e Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), de São Paulo.

Sobre o autor

No teatro, além de A boa, de 1999, Aimar Labaki escreveu Tudo de Novo no Front (1992), Vermouth (1998), Pirata na Linha (2000), Motorboy (2001), entre outros. Também é autor das telenovelas Zazá (1997) e Quem é você? (1996) em colaboração com Lauro César Muniz. Escreveu, ainda, o documentário Brasil 500 – A Mostra do Redescobrimento (TV/2000) e foi roteirista do programa de televisão Cine Conhecimento (1998-2003).

Participou da adaptação da novela Seus Olhos, veiculada no SBT. Em 2006 e 2007, escreveu a telenovela Paixões Proibidas, na TV Bandeirantes, livremente baseada nas obras Amor de Perdição e Mistérios de Lisboa, de Camilo Castelo Branco.