IDIOMA

 
 
 

SOCIAL

 
 
 
 
 
 
Quarta, 02 de janeiro de 2002, 10h03 | Tamanho do texto: A- A+

Salvamento em alturas

Vlademir Cargnelutti

Salvamento em alturas

A população de Mato Grosso já pode contar com os serviços de resgate em alturas do Corpo de Bombeiros

Vlademir Cargnelutti

Doze profissionais concluíram o curso e estão preparados para atuar em qualquer parte do Estado. Foram dois meses de curso. Tempo suficiente para preparar os profissionais em resgate e salvamento em cavernas, penhascos, prédios em chamas e resgate de suicidas.

A formação foi basicamente prática. Os alunos vivenciaram práticas do dia-a-dia. Em uma das atividades os bombeiros tiveram que descer por uma corda de um helicóptero. Depois vasculharam cavernas, fizeram rapel na cachoeira Véu de Noiva e por último saltaram de pára-quedas em Cáceres. Tudo isso para deixar o profissional apto a salvar vidas em quaisquer circunstâncias. Esses profissionais além de preparados para salva, estão preparados para ensinar. Eles serão os responsáveis por formar novas turmas. "O ideal seria que todos os soldados do Corpo de Bombeiros tivessem esse curso. Agora começamos a caminhar em direção ao ideal", afirma o capitão Roger, coordenador do curso.
O curso de Salvamento em Alturas faz parte do programa de modernização do Corpo de Bombeiros, implementado pelo comandante Paulo Fernando Bello Freire. O desafio é fornecer um serviço mais rápido e de qualidade a população quando for preciso. Em caso de acidente com vítimas quanto mais rápido for o socorro, mais chances têm a vítima de sobreviver. Por terra, ar ou pela água, o grupo de Salvamento em Alturas tem condições de chegar primeiro.

Além desse grupo especial, já foi criado também o grupo de mergulhadores. Profissionais preparados para mergulhar em qualquer ponto do Estado. O grupo está treinado para fazer resgate em cavernas e mergulhar em águas profundas.
O desfio agora é equipar melhor as unidades do Corpo de Bombeiros. Até o final do mês que vem serão adquiridos novos caminhões para atuar em pequenos e grandes incêndios e salvamentos. Até o final de fevereiro o Corpo de Bombeiros deve receber do Ibama equipamentos para o combate de incêndio florestal.

VOLTAR

IMPRIMIR

ENVIE ESTA MATÉRIA

Mais sobre este assunto:

Agenda de Eventos

O levou você para os nossos serviços?

Localização

Estrutura

Equipe

  • Parcial Votar
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: